quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Bullying foi motivo de briga que acabou em morte.

De acordo com relatos de testemunhas, adolescente apreendido por envolvimento na morte de estudante sofria Bullying

Ana Paula Carvalho
 
Adolescente envolvido em briga se apresentou à Polícia. (Foto: João Garrigó)
 
Para o delegado Miguel Said, crime está esclarecido. (Foto: Simão Nogueira)
Miguel Said, responsável pela investigação da morte do estudante Thiago Fedossi Silva, de 18 anos, ouviu aproximadamente seis pessoas que presenciaram o crime na noite da última sexta-feira (16). Apenas o adolescente que já está na UNEI (Unidade de Internação Educacional) e o autor do disparo que atingiu o jovem ainda não foram ouvidos.
De acordo com o delegado, tanto o motivo do crime quanto a autoria foram esclarecidos. Equipes da 1ª Delegacia de Polícia estão em diligências para encontrar o jovem de 21 anos, que não teve o nome divulgado, apontado como autor dos disparos. Ele já tem passagem pela polícia.
Durante os depoimentos, testemunhas relataram que o motivo principal da briga foram “chacotas” sofridas pelo adolescente de 16 anos que se apresentou ontem à Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude). Ele era motivo de piada entre os amigos de Thiago. Eles o chamavam de “padeiro” e “Justin Biba”, já que ele era conhecido na escola estadual Maria Constança, onde estudavam como Justin Bieber.
Telefonema - Na noite de sexta-feira um amigo de Thiago começou a xingar e provocar o adolescente. A partir daí os dois começaram uma briga. O jovem saiu em defesa do colega e acabou entrando na discussão.
Rafael de Souza Oliveira, de 18 anos, amigo do adolescente, após a discussão telefonou para outro jovem também de 18 anos e relatou o que estava acontecendo com o menor. Esse jovem passou pela Vila Almeida e lá encontrou o autor dos disparos, um jovem de 21 anos, eles foram até a escola.
Quando chegaram lá, tanto Rafael quanto o adolescente entraram no veículo Doblô dirigido pelo jovem. Eles deram várias voltas pela região até encontrar, por volta das 20h40, Thiago e os colegas próximo a Orla Morena.
O autor dos disparos já desceu do carro atirando. Ele efetuou três disparos. Um atingiu o jovem na região lombar.
Thiago chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para a Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos e morreu por volta das 20h55.
Versão do adolescente - Nessa segunda-feira (19), o adolescente de 16 anos passou horas prestando depoimento na Deaij. Ele foi indiciado por homicídio doloso e encaminhado para a Unei Los Angeles.
Segundo a delegada que conduz a investigação do envolvimento de adolescentes, Maria de Lourdes Cano, o adolescente vai responder pelo crime na proporção da participação dele.
“Mesmo que ele tenha participado de forma indireta, ele poderia ter evitado, mas pelo contrário, ele motivou, quis que acontecesse o crime”, explica. Em depoimento, o adolescente disse que o resultou na morte de Thiago foi um empurrão e que discussões entre eles já haviam começado há cerca de um mês.
Dois dias antes da morte, os dois já haviam brigado e na sexta-feira, Thiago deu um empurrão no garoto, o que segundo o próprio adolescente, foi o estopim para a briga terminar dessa maneira.
A parte da investigação conduzida pela Deaij deve ser concluída até quarta-feira. A polícia ainda vai ouvir o amigo de Thiago, que seria o pivô da briga de quarta-feira, dois dias antes da morte.
Saiba Mais
Fonte: Campograndenews.com.br

Nenhum comentário: